O editor da Mac+, Sérgio Miranda, falou sobre o carinho que sente pela Hi Soluções
Postado em 16/11/2010 por Melz, Assessoria de Imprensa

O editor da Mac+, Sérgio Miranda, é ao mesmo tempo um convidado especial e uma pessoa que já se sente em casa em Blumenau e na Hi Soluções. "Vir ao iLearn é encontrar os meus amigos. É juntar o tangível - os produtos Apple - e o intangível - a paixão pela Apple - em um ambiente onde todo mundo vive a mesma magia", disse Miranda. Ele afirmou que é aconchegante chegar em um lugar onde todos dividem a mesma paixão pela Apple.

Miranda conheceu a Hi Soluções de um jeito peculiar. Um ex-colega de Macmania (revista de deu origem a Mac+ e primeiro emprego de Miranda no mundo Apple) foi procurado pelo sócio da empresa, Henrique Bilbao, porque queria opiniões sobre o projeto que deu origem a empresa. "Ele se apresentou e me convidou para a inauguração. Eu vim. Quando eu senti a emoção que foi aquele brinde, naquele dia, pude perceber o entusiasmo e o sentimento de família que une todos por aqui: de funcionários a clientes", comentou Miranda.

Ele disse que, além de ter gostado muito da filosofia da empresa, criou um carinho muito grande com Henrique. "Ele é uma das pessoas mais dedicadas a Apple que eu conheço. É admirável a força dele para colocar projetos em prática. O resultado dessa dedicação, dessa força, se vê de longe: a Hi Soluções tem essas características", afirmou Miranda. "Eu repito sempre que precisar: todos aqui são meus amigos. Amigos de verdade".

A segunda vinda de Miranda para a Hi Soluções foi em maio deste ano, no primeiro iLearn. "Foi uma experiência ótima. Tivemos a sorte de estar com um produto que não se tinha no Brasil ainda [o iPad]. Foi muito bacana mesmo", comentou ele.

Miranda começou no mundo Apple no fim de 1999. Depois de se desligar da editora Abril, onde trabalhava com publicações na área de quadrinhos, para continuar fazendo freelancers para a empresa, precisava ter um Macintosh. Isso porque, na época, ainda eram grandes os problemas com relação a compatibilidade e na editora se usavam macs. "Para conseguir mexer melhor no equipamento, comprei uma edição da revista Macmania e lá tinha um anúncio de busca de redatores. E aí, desde 2000, minha vida é acompanhar o que a marca faz, planeja e mostra ao mundo", explicou. "São 10 anos muito divertidos. O mais legal é poder acompanhar as inovações e as anunciadas revoluções que a Apple mostrou ao mundo e hoje são partes indispensáveis do dia a dia das pessoas".

Uma das coisas que mais admira na Apple, além da sua capacidade de inovar, é que, três anos antes dele se envolver com a empresa, ela estava falindo. "É inquestionável toda essa admiração que pessoas de diversas esferas tem por Steve Jobs. A Apple não se preocupa só com ela. Se preocupa com a vida das pessoas, com a felicidade delas".

Veja Também